• Júlio Palazzo

A quimioterapia e o fígado: saiba como se proteger dos efeitos colaterais


Durante a quimioterapia, o fígado é um órgão muito agredido. Isso porque ele absorve o restante do quimioterápico que não foi absorvido pelas células do corpo.

Existem duas coisas que podem ajudar a combater os efeitos colaterais da quimioterapia.


A primeira é a silimarina, uma planta que tem a capacidade de inibir a entrada de substâncias tóxicas no hepatócito, que são as células do fígado. Seu uso no tratamento de pessoas com câncer faz as náuseas, vômitos e a perda do apetite diminuírem.


Além da silimarina, também é muito utilizado em pessoas que estão fazendo quimioterapia um aminoácido chamado de metionina. Sua função é ajudar a diminuir o infiltrado de gordura no fígado e, consequentemente, diminuir a perda do apetite.

Fontes de silimarina

A silimalina é extraída de uma planta chamada de Silybum marianum L., composta de flavolignanas.


Fontes de metionina

Alimentos ricos em metionina são principalmente os ovos, leite, derivados de peixe, castanha-do-pará, frutos do mar e carnes.


Na nutrologia, o médico pode receitar um medicamento que contém a silimarina e a metionina.


Dr. Júlio Palazzo é médico nutrólogo e atende em Maringá (PR) e São José do Rio Preto (SP).

#cancer #câncer #câncerefigado #cancernofigado #figado #fígado #quimio #quimioterapia #nutrologia #nutrologo #drjuliopalazzo #maringa #sjrp #oncologia #medicina #vida #autoestima #saúde #fé #hair #cancertemcura #linfoma #quimioterapias

© 2018 por Dr. Júlio Palazzo