• Júlio Palazzo

Por que tenho intolerância à lactose?

Atualizado: 13 de Abr de 2018

Entenda o que causa o problema, como diagnosticar e como é feito o tratamento

Faltam alguns dias para a Páscoa e com ela vem os chocolates que levantam a questão da intolerância à lactose. Aqui no consultório, muitas pessoas buscam atendimento porque estão com problemas com o leite.


Só que o problema não está no leite, mas, sim, nos componentes químicos presentes nele. Hoje, o leite tem muito conservante, diferente do leite de saquinho que só era pasteurizado.


Os componentes químicos para conservar o produto podem provocar reações alérgicas. Partindo disso, não adianta nada fazer uso de enzimas que digerem o leite, porque a alergia vem do conservante e não do leite em si.



Outro fator que pode causar a intolerância à lactose é a ingestão de leite quando bebê. Muitos pais dão leite de caixinha para o filho logo depois dos seis meses. Nessa idade, o organismo da criança ainda não está preparado para receber substâncias químicas excessivas. O corpo não consegue fazer a digestão e cria a intolerância.


O ideal é que o leite seja diluído na água. Do sexto para o sétimo mês de idade, é possível dar uma chuquinha com um quarto de leite e o restante com água. Posteriormente, vá evoluindo aos poucos. No oitavo mês, metade de leite, metade de água. Com 9 meses, aumenta mais um pouco a quantidade de leite e, com dez meses, já pode dar o leite puro.


Quem não toma esse cuidado na infância pode vir a ter dificuldade na digestão do leite. Isso porque o sistema imunológico da criança termina de se formar com um ano e três meses. Se ela tomar leite puro muito novinha, o organismo criará um anticorpo contra o leite e ela terá problemas não só com intolerância à lactose, mas com outros tipos de alimentos e processos alérgicos. Pode desencadear até a chamada atopia, que é a alergia de várias coisas.


Glúten e lactose

Ainda há mais um fator que pode desencadear a intolerância à lactose. Quem tem intolerância ao glúten geralmente também não consegue fazer a digestão da lactose. Isso porque o glúten causa uma alteração na mucosa intestinal, provocando uma má absorção intestinal.


Assim, o leite ou qualquer outro alimento começa a entrar dentro do sangue de uma forma inadequada, ou seja, com peso molecular maior, levando à intolerância.


Sintomas

A doença pode se manifestar em qualquer momento da vida. Entre os sintomas mais comuns estão dor de cabeça, diarreia, intestino preso, gases, tontura, coceira e urticária.


Diagnóstico e Tratamento

A intolerância pode ser detectada por exame de sangue. O tratamento se dá, inicialmente, pela eliminação do leite por, no mínimo, 90 dias e os derivados por 30 dias. Em seguida, é analisado como o organismo vai se comportar reintroduzindo os alimentos aos poucos para ver a quantidade máxima que ele suporta.


Caso a intolerância esteja relacionada ao glúten, o tratamento é feito com introdução da enzima que promove a digestão do glúten. Esse medicamento é novo e fabricado há dois anos nos Estados Unidos, mas aqui no Brasil já é possível ter acesso.


Saudações e saúde!


#leite #intoleranciaalactose #intoleranciaaoleite #leitenao #leitesim #saude #lactose #lactosefree #semlactose #zerolactose #lactoseintolerant #gluten #intoleranciaaogluten #nolactose #semleite

© 2018 por Dr. Júlio Palazzo